domingo, 7 de outubro de 2012

COENTRO

Coentro

Coentro (Coriandrum sativum)

Do latim coriandrum, significa “cheiro de percevejo” devido ao aroma forte exalado por todas as partes verdes da planta. Os grãos, por sua vez, possuem aroma agradável, principalmente depois de secos. Tem origem no oriente Médio, foi levado para a Europa pelos romanos que, para conservar carnes, esfregavam-na com uma mistura de coentro, vinagre e cominho.

Da família dos Cheiros Verdes, parente da salsa, com sabor e perfume mais estimulantes. A folha de Coentro é um tempero indicado para pratos de peixe e frutos do mar, principalmente no Norte do Brasil. A semente inteira é utilizada no preparo de ponches, pickles, doces e no café. A semente de Coentro é industrialmente utilizada na produção de salsichas, linguiças e mortadelas. A semente moída, esfregada em carne de porco ou frango, antes de assar, é sensacional; excelente também para molho de carnes.

Há quem torça o nariz e não suporte um pedacinho sequer de folha de coentro. Mas também há aqueles que temperam da moqueca ao simples feijão com bons punhados do tempero. O famoso cheiro-verde, tão usado nos pratos tradicionais do nordeste, começou a ser cultivado no sul da Europa e no Oriente Médio. Especula-se que o ingrediente tenha chegado por aqui na bagagem dos portugueses da região do Alentejo. Hoje, qualquer feira brasileira vende o ingrediente aos montes, mas o que poucos sabem é que a semente do coentro também pode ser consumida. Industrialmente ela é utilizada na fabricação de salsichas, mortadelas e outros embutidos. O tempero também é rico em vitaminas A, B1, B2 e C.

As folhas do coentro são aromáticas e podem ser empregadas para tempero de peixes e moquecas. É utilizado também em cozinhas mais exóticas, como a tailandesa e a mexicana.

Coentro (folhas): Da família dos cheiros-verdes, parente da salsa, com sabor e perfume bem estimulantes. A folha é indicada para pratos de peixe e frutos do mar. Deve ser usada com parcimônia, pois seu sabor é acentuado.

Coentro (sementes): A semente moída, esfregada em carne de porco ou frango, antes de assar, é sensacional. Bom também para molho de carnes. A semente inteira é usada no preparo de ponches, pickles, doces e no café. Também usado no tempero de peixes, carnes, aves, assados ou grelhados, molhos, sopas de feijão, lentilhas e legumes. Também muito utilizado em pratos da culinária baiana, destacando-se as moquecas e as caldeiradas de peixes e frutos do mar.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário e volte sempre!!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More