Bolo de Chocolate sem Glúten Delicioso!!

Esse bolo não usa trigo nem outro ingrediente com glúten, uma delícia que todos podem comer!!.

Risoto de Quinoa Gostoso...

5 Uma receita de risoto que de "risoto" somente o nome, pois não usa arroz, porém uma delícia para saborear.

Danoninho Caseiro Fácil!!

Receita fácil de fazer e que vai agradar a criançada.

Pizza Enrolada Deliciosa...

Sacarina, Ciclamato, Aspartame, Stevia, Sucralose, Frutose etc. Qual o mais saudável?.

Veja esta receita de Empadão de Frango!!

Nesta receita você encontrará ingredientes saudáveis e funcionais como banana, amaranto, castanha do pará, etc. Faça você mesmo, fácil e delicioso.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

CARNE DE HAMBURGER CASEIRA

100_5982_GF

Ingredientes:

1 kg de carne moída (de boa qualidade);

½ cebola (picadinha ou ralada);

3 dentes de alho (triturado);

Cebolinha verde a gosto (pode ser desidratada);

Pimenta do reino a gosto;

Sal a gosto;

4 colheres (sopa) de azeite;

2 colheres (sopa) de molho inglês (opcional);

Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes à carne moída mexendo bem com as mãos. Depois com a ajuda de um molde faça a modelagem da carne. Detalhe, o azeite serve para não deixar a carne ressecada e cozinha-la por dentro, principalmente se assá-la no forno, como costumo fazer, pois assim não espalha cheiro de fritura pela casa e fica mais saudável. Quando for fazê-la no forno pincele um pouco de azeite em volta da carne, pois assim ela fica dourada e crocante, uma delícia.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

ZAATAR

Zahtar

 

Za'atar (em árabe زعتر; em hebraico: זעתר), também zátar ou zaatar, é uma mistura de especiarias usada como condimento e originária do Oriente Médio.

Condimento salgado da culinária árabe e libanesa, é uma mistura de ervas (como o hissopo e o tomilho) e especiarias (como o gergelim e o sumagre). Pode ser usado para fazer pães ou na fabricação do queijo árabe chancliche. O mais popular tempero da cozinha árabe. É salpicado em carnes e vegetais ou usado para patês. Pode ser misturado com azeite de oliva a distribuído no pão sírio ou massa de esfiha antes de assar.

O za'atar é uma mistura de especiarias usada como condimento e originária do Oriente Médio, costuma estar composto de tomillo, zumaque (Rhus coriaria), sementes desésamo tostadas ou não tostadas e sal. E em algumas ocasiões empregam-se ervas tais como: Satureja montana, orégano, hisopo, comino, hinojo.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

COUVE-FLOR GRATINADA

100_5971_GF

Ingredientes:

5 unidades couve-flor pequena;

1/2 xícara de queijo ralado para polvilhar;

2 xícaras de leite;

1/2 cebola;

2 ovos;

4 colheres (sopa)de manteiga;

4 colheres (sopa) de farinha de trigo;

Sal a gosto;

Pimenta do reino a gosto.

Modo de Preparo:

Cozinhe a couve flor em água e sal por 15 minutos e reserve. Bata no liquidificador todos os ingredientes menos a cebola, a manteiga e o queijo e reserve. Em uma panela refogue a cebola com a manteiga e vá juntando a mistura batida no liquidificador mexendo sempre até que se forme um creme. Coloque a couve flor em um refratário despeje o creme por cima. Polvilhe queijo ralado e asse até dourar.

domingo, 16 de setembro de 2012

Sal

Sal

Sal

Tempero usado, mundialmente, em quase todos os pratos. De sua exata dosagem depende o sucesso ou o fracasso de um prato. Entra também na composição de muitos doces, pois realça o sabor. Pode não parecer, mas esse elemento básico em todas as receitas tem mais variações do que se pode imaginar. É encontrado em várias formas: refinado, marinho, grosso e em pedras. O clássico, usado no dia a dia, é o sal marinho refinado industrialmente e o mais indicado para a culinária, pois proporciona à receita um sabor bastante agradável e pouco ácido. Feito a partir da evaporação da água do mar, ele passa por um processo para ficar mais fino e ganhar iodo, uma exigência do governo brasileiro para evitar o bócio, doença que provoca o aumento da tiroide. Veja, abaixo, outros tipos de sal.

Sal defumado

Em francês é o fummé de sel, um dos sais mais cobiçados pelos chefs de cozinha. A técnica de extração é a mesma da flor de sal. Mas, dizem, é resultado da colheita de uma camada ainda mais fina que cobre a superfície das salinas. Depois de recolhido, é defumado com fumaça fria, resultado da queima de diferentes materiais, tudo depende do sabor desejado. Franceses usam barris de carvalho utilizados no envelhecimento do vinho chardonnay. Outros fabricantes preferem diferentes madeiras aromáticas. O sal defumado também deve ser usado na finalização dos pratos.

Sal gema

Os cristais desse tipo de sal são extraídos de jazidas terrestres. Para ser denominado como tal, a pedra precisa combinar cloreto de potássio, cloreto de magnésio e cloreto de sódio. Alguns médicos não recomendam a ingestão prolongada do produto, já que contém menos elementos nutritivos que o marinho. Na culinária é usado em pratos mais refinados por ter um sabor mais marcante.

Sal grosso

É a forma não refinada do sal de cozinha comum. Muitos também passam por processo industrial, portanto, não é igual ao sal marinho. É usado principalmente para temperar carnes de churrasco, pois deixa o alimento mais saboroso por criar uma espécie de crosta. Algumas pessoas também o colocam em moedores para usá-lo em saladas.

Sal koscher

Usado tradicionalmente na culinária kosher, especialmente no preparo de carnes. Ao contrário do refinado, não leva iodo e tem uma capacidade impressionaste de absorver líquidos. Alguns chefes usam o produto para acentuar o sabor dos alimentos.

Sal light

É o mesmo sal refinado comum, mas com o teor de sódio reduzido. Indicado para pessoas que precisam seguir uma dieta com restrição ao sal. Pode ser levado ao fogo ou consumido em saladas.

Sal marinho

Como o nome diz, também é extraído do mar, mas não passa pelo processo de refinamento que elimina elementos químicos como enxofre, bromo, magnésio e cálcio. Dependendo da região em que é produzido, pode mudar de cor. Alguns são levemente castanhos. Como os cristais são maiores, o melhor é colocá-lo em um moedor. Adeptos da culinária macrobiótica são fãs do produto e garantem que ele faz bem à saúde e é mais saboroso. Pode ser usado em todos os pratos.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

PÃO-DE-LÓ COM RECHEIO DE CHOCOLATE E NOZES LIGHT

100_5979_GF

INGREDIENTES:

Massa:

6 ovos;

2 1/2 xícaras adoçante frutose culinária;

3 xícaras de trigo;

1 colher de sobremesa de essência de baunilha;

1 colher de sopa de emulsificante;

2 colheres de sopa de fermento em pó;

Guaraná Diet (para molhar a massa).

Recheio de Chocolate e Nozes:

200g de chocolate em barra diet;

150 ml de creme de leite;

50g de nozes picadas.

Cobertura de Chocolate:

1 caixa de creme de leite (se for de latinha tirar o soro) (fresco é mais saboroso);

4 colheres (sopa) achocolatado diet;

1 colher (sopa) de adoçante frutose culinária.

MODO DE PREPARO:

Massa:

Bata os ovos por uns 3 minutos. Acrescente os outros ingredientes e misture com uma espátula. Bata na batedeira os ingredientes ora misturados por 10 minutos. Espalhe a massa em uma forma grande untada e asse a 180° por 35 minutos.

Recheio de Chocolate e Nozes:

Derreta a barra de chocolate picada em banho-maria, acrescente o creme de leite e logo após as nozes.

Cobertura:

Coloque tudo na panela e deixe ferver aproximadamente uns 5 minutos, sempre mexendo, espalhe sobre o bolo assim que estiver pronto com o recheio.

MONTAGEM:

Assim que o bolo esfriar, divida-o em 2 partes iguais. Com a primeira parte faça a base e molhe a massa com guaraná. Espalhe o recheio sobre a base. Molha a segunda parte com guaraná e coloque-a sobre a outra parte com o recheio. Em seguida coloque a cobertura de chocolate.

DICA:

Servido gelado fica mais saboroso.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

MANJERICÃO

Manjericão

Manjericão (Ocimum basilicum)

A erva é bem popular no Brasil e pode ser cultivada facilmente em qualquer vasinho. Também é conhecida como alfádega, alfavaca, alfavaca-cheirosa, basilicão, basílico-grande, erva-real, fiá-mosquito, entre outros. Planta herbácea conhecida desde a antiguidade, tendo origem na Índia e difundida entre gregos, egípcios e romanos. Seu caule é ereto e ramificado, atingindo até 1m de altura. Ganhou fama nas receitas mediterrâneas assim que chegou na Grécia. Combina com peixes, massas (incluindo a tradicional pizza margherita), saladas e pratos à base de tomate. Também sofre variações, conforme região e solo. Atualmente, existem mais de 60 espécies diferentes de manjericão, com variações de cor, tamanho e forma das folhas, tamanho da planta e aroma. É possível encontrar espécies com folhas da cor roxa, como sua flor, com folhas grandes (o manjericão italiano ou gigante) e miúdas (anão). As espécies avermelhadas são as mais raras e aromáticas.

Na culinária, usam-se as folhas do manjericão, que apresentam sabor e aroma doce e picante característico. Seu sabor que fica no paladar por um bom tempo. Elas são utilizadas tanto secas quanto frescas, na preparação de pratos quentes ou frios, sendo amplamente aproveitadas em receitas de origem italiana, na composição de pestos e molhos. Essencial na vinha-d’alhos, pode combinar com pratos que levam tomate, azeite, limão, carnes vermelhas, massas e queijos.O ideal é picar e acrescentar ao final do cozimento. Se cozinhar ou assar demais pode ficar com sabor amargo.

sábado, 8 de setembro de 2012

ESTRAGÃO

Estragão

Estragão (Artemísia dracunculus)

Com folhas finas e esbranquiçadas, o estragão é pouco usado por aqui. As folhinhas de Estragão são muito parecidas com as de erva-doce. Na França, é um dos temperos mais recorrentes, adicionado aos pratos simples e requintados. Molhos à base de vinagre e cozidos de carne rendem boas combinações - experimente colocar algumas folhas em conservas. Mas tome cuidado ao usar a erva, o aroma do estragão é forte e, por isso, deve ser acrescentado somente na fase final da preparação do prato. As origens da erva não são muito certas. Acredita-se que ela começou a ser cultivada na Rússia e depois acabou se espalhando por toda a Europa.

As folhinhas de Estragão são muito parecidas com as de erva-doce. Estragão é perfeito para o tempero de carne de porco, galinha, ovos, peixe. Dá um sabor especial ao molho de saladas à base de vinagre, sopas e pasta de queijo. Ótimo bem picadinho junto com manteiga derretida, para derramar sobre aspargos, vagem, beterraba, ervilha ou espinafre. Ou ainda para passar sobre bifes prontos. Cautela pois o Estragão tem sabor muito forte.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

PÃO-DE-LÓ COM COBERTURA DE CHOCOLATE

100_5977_GF
Esta receita de pão de ló foi cedida gentilmente pela amiga Amy Oliveira, que foi a minha casa prepará-la com minha esposa.
 
INGREDIENTES:

Massa:
6 ovos;
3 xícaras de açúcar cristal;
3 xícaras de trigo;
1 colher de sobremesa de essência de baunilha;
1 colher de sopa de emulsificante;
1 colher de sopa de fermento em pó.

Cobertura de Chocolate:
1 caixa de creme de leite (se for de latinha tirar o soro) (fresco é mais saboroso);
4 colheres (sopa) achocolatado;
2 colheres (sopa) açúcar ou 1 de adoçante frutose culinário.

MODO DE PREPARO:

Massa:
Bata os ovos por uns 3 minutos. Acrescente os outros ingredientes e misture com uma espátula. Bata na batedeira os ingredientes ora misturados por 10 minutos. Espalhe a massa em uma forma untada e asse a 180° por 35 minutos.
 
Cobertura:
Coloque tudo na panela e deixe ferver aproximadamente uns 5 minutos, sempre mexendo, espalhe sobre o bolo assim que tirar do forno, se quiser coloque chocolate granulado.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

CEBOLINHA VERDE

Cebolinha  Verde

Cebolinha Verde

Tempero originário da Europa Ocidental, é conhecida e usada desde a Idade Média. Veio para o Brasil com os portugueses. Parente da cebola, mesmo aroma, mesmo sabor, mas menos marcante. Seu sabor é delicado e agradável. Pode ser usada como tempero para diversas receitas. Bastante utilizada na culinária típica brasileira, é um dos cheiros verdes e faz um bom par com a salsinha ou o coentro, não deve faltar nos refogados, molhos, vinhas-d’alhos e saladas. Muito usado em omeletes, molho vinagrete e molhos à base de creme de leite para peixes. Ótimo também em patês de ricota, queijo cremoso, sopas e saladas. Vai bem até em pastas de queijo, ou, bem picadinha, polvilhadas em pratos de forno.

Nos pratos chineses e japoneses a cebolinha é, de longe, um dos temperos mais usados. Com origem asiática, na culinária brasileira a erva foi incorporada aos pratos do dia a dia. Peixes, frangos e caldos combinam perfeitamente com seu sabor. Na feira é possível encontrá-la com o nome de cebolinha-verde ou, ainda, cebolinho. Por aqui, a espécie mais popular possui folhas longas e ocas e um pequeno bulbo. Mas há também a cebolinha francesa, também conhecida como ciboulette. As folhas bem fininhas servem para decorar pratos e seu aroma mais suave ajuda a realçar outros sabores. Em comum, os dois tipos são ricos em vitaminas A e C e possuem leve ação digestiva.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

ZIMBRO

Zimbro

Zimbro:
É uma árvore de no máximo 5m de altura de frutas de cor púrpura, levemente macias e de sabor marcante e temperado. É um ótimo condimento pela mistura de sabores que oferece. Na Antiguidade, tinha o mesmo uso que a pimenta. Há diversas bebidas alcoólicas feitas com o uso do zimbro, como por exemplo o gim. Os pequenos frutos secos macerados e destilados dão a bebida chamada genebra, ou gin (que é um destilado de cereais infundido com zimbro para aromatizar). Valoriza bastante temperos de carnes. Faz parte do vinha-d’alhos.

É vendido em bagas, que servem para aromatizar carnes, caldos, cozidos e vinhas d’alhos, repolhos, etc. Quando moídas, seu sabor torna-se ainda mais exótico e tempera muito bem coelho, aves e animais de caça. Na Itália, usa-se muito no preparo da carne de porco-do-mato.

Principais utilizações: Para aromatizar bebidas alcoólicas caseiras, No cozimento do feijão, indispensável no chucrute, Cozidos de carne e frango. O gim pode ser usado para dar sabor a molhos de carne e também serve para flambar omeletes e bifes.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

ALHO PORÓ

Alho Poró

Alho Poró:
Planta utilizada desde a antiguidade, principalmente por egípcios, gregos e romanos, sendo uma das plantas que simbolizam o País de Gales. Alho Poró é o alho verde, com bulbos e folhas grandes. Meio parecido com a cebolinha, só que bem maior.

É uma herbácea, do mesmo gênero do alho e da cebola. Apresenta folhas longas, largas, suculentas e verdes, com bainhas que recobrem o caule, formando um talo branco e comestível, dilatado na base.

O alho-poró pode ser utilizado cru ou cozido com saladas ou pratos quentes. Seu sabor é mais delicado, doce e suave que o da cebola, também muito utilizado em recheios de quiches e tortas, ou em refogados de legumes. A parte branca é a mais consumida, mas as folhas verdes são também utilizadas para temperar molhos e sopas. A indústria de alimentos ainda aproveita o alho-poró desidratado para a produção de sopas e temperos.

sábado, 1 de setembro de 2012

HORTELÃ, AROMÁTICA E REFRESCANTE

Hortelã_GF

Hortelã

A mais conhecida das diversas variedades de Hortelã é aquela plantinha rasteira que pertence à família das plantas Lamiacaee. Originária dos países asiáticos, ficou famosa na Europa devido às suas propriedades aromáticas. O seu óleo essencial é utilizado na perfumaria, farmácia e no fabrico de bebidas doces. Suas folhinhas aromáticas são geralmente utilizadas frescas, mas podem ser guardadas também. Hortelã é excelente no tempero de molhos para saladas, sopas, carne, peixes. Muito popular na cozinha árabe. Gostosa em refrescos e complemento de drinques (mint julep). Hortelã faz um licor saboroso para se tomar com gelo moído. Vai bem em geleias também.

Cheiro agradável e refrescante, sabor levemente picante. O chá é muito utilizado no Oriente-médio. Usa-se as folhas frescas, em saladas, maioneses, molhos, doces, pudins, cremes, refrescos, enfim, um uso diverso para a Hortelã. Pode se picar e pulverizar em pratos quentes, mas já na hora de servir. Não pode faltar no Quibe, seja assado ou frito. Acompanha muitos pratos árabes.

OS BENEFÍCIOS
A infusão da Hortelã é a bebida refrescante mais popular. Da sua composição fazem parte as vitaminas A, B, C e os minerais (cálcio, fósforo, ferro e potássio). Esta planta possui propriedades antissépticas e ajuda a combater gripes, dores de cabeça e nas articulações.
A Hortelã é uma planta herbácea e vivaz que possui inúmeras raízes subterrâneas e caules bastantes ramificados. As suas folhas são verdes, opostas e dentadas, de onde nascem flores lilases. A planta prefere solos frescos, húmidos e férteis, e locais com alguma iluminação.

UTILIZAÇÕES
Na Saúde: em forma de óleo, serve para o alívio de dores musculares ou articulares. A Hortelã ajuda na digestão e é um bom antipirético.
Na Culinária: é um excelente tempero para sopas, caldos e saladas. É um bom aromatizante para chás, sumos e sobremesas, bem como um ornamento para a sua decoração.
Contra-Indicações: a Hortelã não tem efeitos indesejados. Já no caso do seu óleo essencial, este não deve ser aplicado sobre a pele desidratada, uma vez que pode ter um efeito irritante, nem na pele de crianças pequenas.

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More