terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

PIMENTA-DA-JAMAICA

Pimenta da Jamaica

Pimenta-da-Jamaica (Pimenta dioica)

É uma árvore que chega a medir até 10 metros, da família das mirtáceas. Tal espécie de árvore possui casca lisa e acinzentada, folhas coriáceas, flores em cimeiras axilares e frutos bacáceos. Nativa da América Central e Caribe, sua madeira é própria para o fabrico de bengalas, e a casca, os frutos e as sementes são estimulantes, carminativos, aromáticos e sucedâneos da pimenta-do-reino. Também é conhecida pelos nomes de murta-pimenta, pimenta e pimenta-de-coroa.

As folhas desta árvore têm aplicações medicinais (ex.: em males ginecológicos ou como analgésico) e no fabrico de cosméticos e perfumes. A madeira utiliza-se para construção de móveis e de edifícios rurais. As flores são úteis para a produção de mel e as árvores para o ensombramento de cafezais, como cercas vivas ou como ornamentais. É nativa dos neotrópicos aos quais se restringe a sua distribuição atual (México, Belize, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Cuba e Jamaica).

O seu sabor é bastante apreciado e lembra a combinação de canela, noz-moscada e cravo-da-índia. O interior dos frutos contém duas sementes que depois de beneficiadas dão um sabor especial às conservas, e servem para condimentação de carnes e mariscos. A pimenta-da-jamaica branca é ideal para carnes brancas, maioneses e molhos brancos, por ser mais suave. A preta é indicada para carnes vermelhas. A pimenta moída serve para aromatizar bolos, biscoitos, pudins, carnes, sopas e molhos. A Jamaica é o maior produtor com cerca de 70% da produção mundial.

Muito saborosa, apreciada especiaria, também conhecida como pimenta-síria ou tempero ba-har.  Útil no preparo de picles, peixes, carnes, frangos e alguns doces. É um tempero gostoso e versátil, que valoriza salgados ou doces, bolos e pães.  Especialmente indicada para sopas, ensopados, carne de panela, molhos, bolos de frutas e bebidas quentes. Vai bem em carnes de todos os tipos e faz parte da vinha-d’alhos.

É nativa das Américas e do oriente Asiático, foi levada para a Europa pelos ingleses como new spice (nova especiaria), sendo muito apreciada e valorizada pelos europeus. Tem sabor e perfume de cravo, canela e noz moscada ao mesmo tempo, por isso os norte-americanas chamam essa pimenta de allspice, ou seja, todas as especiarias. Seus frutos secos são marrons e pode ser encontrada em grãos ou em pó. É muito saborosa e tempera tanto doces quanto salgados. É utilizada na charcutaria, em picles, bolinhos de carne, molhos de tomate, bolos de frutas, pudins, cremes e tortas.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário e volte sempre!!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More