domingo, 14 de abril de 2013

PIMENTA CHILLI

Pimenta Chilli

Pimenta Chilli: Extremamente picante, é utilizada no preparo de pratos mexicanos e italianos. Ideal para sopas, cremes, molhos cremosos e de tomate, frutos do mar, carnes, aves, vegetais e coquetéis.

Proveniente do México, é uma pimenta extremamente picante, utilizada no preparo de pratos mexicanos e italianos. É uma das 150 variedades de malagueta. Seca, usa-se substituindo a pimenta vermelha fresca, mas com parcimônia, pois seu ardume é intenso, ainda que saboroso. Pode ser usada em sopas, cremes, molhos cremosos e de tomate, frutos do mar, carnes, aves, vegetais e coquetéis.Cultivada pela primeira vez no México, é uma das 150 variedades da malagueta. Usa-se seca, substituindo a pimenta vermelha fresca, com o devido cuidado, pois seu ardume é intenso, mas muito saboroso.

Acrescentar meia colher de chá de pimenta chilli (do grupo das picantes) às refeições pode ajudar a emagrecer. De acordo com uma pesquisa publicada no Physiology & Behaviour por cientistas da universidade de Purdue, nos Estados Unidos, a capsaicina, um dos principais compostos dessas pimentas tipicamente ardidas, reduz o apetite e aumenta o gasto calórico.

“Nós descobrimos que consumir a pimenta vermelha ajuda a pessoa a comer menos e a queimar mais energia depois das refeições”, diz Richard Mattes, coordenador do estudo. "Isso é ainda mais eficiente naqueles indivíduos que não consomem essas pimentas regularmente."

Pesquisas anteriores já haviam considerado o consumo da capsaicina como um suplemente alimentar. Mas, segundo a equipe de Mattes, ingerir a pimenta em sua forma natural pode otimizar os efeitos na dieta, já que ela acelera o processo digestivo. “A parte sensitiva, como a queimação na boca, é a responsável por esse processo. É ela quem aumenta a temperatura do corpo e a queima de energia e faz o controle do apetite”, diz.

Frequência - De acordo com o estudo, aquelas pessoas que consumiam a pimenta poucas vezes por semana tinham menos fome, principalmente de alimentos gordurosos, muito salgados ou doces. “Isso sugere que o estímulo, quando não é familiar ao corpo, tem um efeito potencializado. Mas, quando ele se torna uma rotina, sua eficiência é reduzida”, diz Mattes.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/pimenta-reduz-o-apetite-e-aumenta-queima-calorica

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário e volte sempre!!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More