sábado, 6 de julho de 2013

MANJERONA NA CULINÁRIA

Manjerona

Manjerona

Tem origem no Oriente, foi introduzida na Europa na Idade Média. São folhas encontradas frescas ou secas, tem sabor quente e levemente apimentado. É bastante utilizada na cozinha, muitas vezes substituindo o orégano, do qual é uma variedade. Pode também substituir o tomilho em algumas receitas. É excelente para assados, molhos para carne, costeletas, pizzas e molhos de tomate.
 
A manjerona é um tempero pouco mais suave que a alfavaca, e da mesma família do orégano, porém possui um aroma mais delicado e refinado, sendo levemente adocicada. Quando fresca a Manjerona apresenta um sabor mais suave e deve ser acrescentada no fim do cozimento, para que sua frágil essência não se dissipe. Utilizada seca, fica um pouco mais picante e deve ser adicionada cinco a dez minutos antes do prato ser servido. Excelente no tempero de pratos de carne, peixe, camarão, molho. Proporciona um sabor especial ao molho para saladas, verduras refogadas, omeletes, caldo de carne, ensopados, cogumelos. As folhas secas de Manjerona também são utilizadas para o mesmos fins.
 
Com seu sabor requintado e semelhante ao orégano, é ideal para valorizar carnes e aves, pratos à base de tomate, sopas, saladas e com manteiga derretida em peixes grelhados. Muito utilizada para pratos de cozimento rápido.
 
Por conta de seu aroma e sabor delicados, a manjerona é usada no cozimento de presunto tipo tender, em molhos de tomate (com ou sem carne) e em assados de carne de porco.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário e volte sempre!!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More