Bolo de Chocolate sem Glúten Delicioso!!

Esse bolo não usa trigo nem outro ingrediente com glúten, uma delícia que todos podem comer!!.

Risoto de Quinoa Gostoso...

5 Uma receita de risoto que de "risoto" somente o nome, pois não usa arroz, porém uma delícia para saborear.

Danoninho Caseiro Fácil!!

Receita fácil de fazer e que vai agradar a criançada.

Pizza Enrolada Deliciosa...

Sacarina, Ciclamato, Aspartame, Stevia, Sucralose, Frutose etc. Qual o mais saudável?.

Veja esta receita de Empadão de Frango!!

Nesta receita você encontrará ingredientes saudáveis e funcionais como banana, amaranto, castanha do pará, etc. Faça você mesmo, fácil e delicioso.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

PIMENTA CAIENA

Pimenta Caiena

Pimenta caiena (Capisicum frutescens sp)

Pimenta-caiena, Pimenta-de-Caiena ou pimenta-vermelha é uma variedade de Capsicum annuum. Deve o seu nome à cidade de Caiena na Guiana francesa.

O fruto da pimenta-caiena seco e moído é usado como condimento picante na cozinha indiana e chinesa.

Estimula a digestão, auxilia no tratamento de má circulação sanguínea, é rica em vitaminas A e C. É a mais medicinal das pimentas.  Além de ser um forte estimulante do metabolismo, ajuda a criar calor e estimula a circulação, ajudando no processo de purificação e eliminação das toxinas. 
Pesquisadores do mundo todo não param de descobrir que a pimenta, tanto do gênero piper (pimenta-do-reino) como do capsicum (pimenta vermelha), tem qualidades farmacológicas importantes.

Pesquisa da Faculdade de Nutrição da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) comprovou que a pimenta diminui o risco de doenças cardiovasculares, maior causa de mortes no Brasil.

Cientistas do Cedars-Senai Medical Center, nos Estados Unidos, divulgaram pesquisa que confirma os poderes da pimenta no combate ao câncer de próstata.

Estudo feito pelo Instituto Politécnico de Oxford revelou que a pimenta caiena aumenta o metabolismo em 20%, bem como evidenciou sua propriedade de retirar gorduras das artérias.

Segundo o médico homeopata Marcio Bontempo, autor do livro Pimenta e seus Benefícios à Saúde, além dos princípios ativos capsaicina e piperina, o condimento é muito rico em vitaminas A, E e C, ácido fólico, zinco e potássio.

Tem, por isso, fortes propriedades antioxidantes e protetores do DNA celular, também contém bioflavonóides, pigmentos vegetais que previnem o câncer.

A capsaicina, substância contida na pimenta, ajuda a emagrecer. A conclusão é de cientistas da Daegu University, na Coreia do Sul. Por enquanto, o efeito foi comprovado em cobaias, mas os resultados são animadores. Durante nove semanas, os animais foram alimentados com uma dieta rica em gordura. Alguns receberam diariamente uma solução de capsaicina diluída (10 mg por kg). Outros, placebo. Entre os que consumiram o composto, houve redução de 8% do peso e mudanças em 20 proteínas que favoreceram a eliminação da gordura. “Isso sugere que a capsaicina pode ser um bom fitoquímico no auxílio ao combate da obesidade”, preveem os pesquisadores. A pimenta contém a capsaicina, o princípio ativo da pimenta - a capsaicina atua em várias áreas do corpo: alivia dores de cabeça, controla os níveis de glicose no sangue, aumenta a capacidade pulmonar e ajuda no tratamento da rinite alérgica.

A pimenta tem até 6 vezes mais vitamina C que a laranja, o que a torna um forte antioxidante no combate ao radicais livres. Também contem licopeno, que protege as artérias e a próstata, fonte de betacaroteno. Ela pode ser aliada das dietas.
Neste caso a capsaicina participa com o aparelho digestivo do processo de quebra dos nutrientes dos alimentos, fazendo com que ele trabalhe duro, gaste energia e, desta maneira consuma mais e mais calorias. Graças a essas vantagens, a planta já está classificada como alimento funcional, o que significa que, além de seus nutrientes, possui componentes que promovem e preservam a saúde. Hoje ela é usada como matéria-prima para vários remédios que aliviam dores musculares e reumatismo, desordens gastrintestinais e na prevenção de arteriosclerose.

DOENÇAS QUE A PIMENTA CURA E PREVINE

Baixa imunidade - A pimenta tem sido aplicada em diversas partes do mundo no combate à aids com resultados promissores. No caso da aids, uma das causas mais dramáticas do estresse oxidante é a perda de células sanguíneas CD4, um tipo de linfócito T, que desempenham um papel central no sistema imunológico e cuja contagem indica o grau de proteção do organismo diante da enfermidade.

Câncer - Pesquisas nos Estados Unidos apontam a capacidade da capsaicina de inibir o crescimento de células de tumor maligno na próstata, sem causar toxicidade.

Outro grupo de cientistas tratou seres humanos portadores de tumores pancreáticos malignos com doses desse mesmo princípio ativo. Depois de algum tempo constataram que houve redução de 50% dos tumores, sem afetação das células pancreáticas saudáveis ou efeitos colaterais. Já em Taiwan os médicos observaram a morte de células cancerosas do esôfago.

Depressão - A ingestão da iguaria aumenta a liberação de noradrenalina e adrenalina, responsáveis pelo nosso estado de alerta, que está associado também à melhora do ânimo em pessoas deprimidas.

Enxaqueca
- Provoca a liberação de endorfinas, analgésicos naturais potentes, que atenuam a dor. A endorfina em si é um analgésico natural muito forte fabricado pelo cérebro, e é por isso que dores de cabeça e enxaqueca somem ao se consumir pimenta. 

Esquistossomose
- A cubebina, extraída de um tipo de pimenta asiática, foi usada em uma substância semissintética por cientistas da Universidade de Franca e da Universidade de São Paulo. Depois do tratamento (que tem baixa toxicidade e, por isso, é mais seguro), a doença em cobaias foi eliminada.

Feridas abertas
- É antisséptica, analgésica, cicatrizante e anti-hemorrágica quando o seu pó é colocado diretamente sobre a pele machucada.

Gripes e resfriados
- Tanto para o tratamento quanto para a prevenção dessas doenças, é comum recomendar a ingestão de uma pequena pimenta malagueta por dia, como se fosse uma pílula.

Hemorroidas
- A capsaicina tem poder cicatrizante e já existem remédios com pimenta para uso tópico. Quem tem problemas de hemorroidas não pode abusar da pimenta. Geralmente essas pessoas tem sangramento e pode levar a um agravamento da situação. Mas a pimenta não causa hemorroida.

Infecções
- O alimento combate as bactérias, já que tem poder bacteriostático e bactericida, e não prejudica o sistema de defesa. Pelo contrário, até estimula a recuperação imunológica.

Males do coração
- A pimenta caiena tem sido apontada como capaz de interromper um ataque cardíaco em 30 segundos. Ela contém componentes anticoagulantes que ajudam na desobstrução dos vasos sanguíneos e ativam a circulação arterial.

Obesidade
- Consumida nas refeições, ela estimula o organismo a diminuir o apetite nas seguintes. Um estudo revelou que a pimenta derrete os estoques de energia acumulados em forma de gordura corporal. Além disso, aumenta a temperatura (termogênese) e, para dissipá-la, o organismo gasta mais calorias. As pesquisas indicam que cada grama queima 45 calorias.

Pressão alta
- Como tem propriedades vasodilatadoras, ajuda a regularizar a pressão arterial. É vasodilatadora, então ajuda a desfazer os coágulos sanguíneos

Reumatismo, artrite e artrose
- Recomenda-se a aplicação de compressas quentes ou frias nas articulações, feitas com 250 gramas de pimenta vermelha socada e misturada a uma pasta de purê de inhame. Use uma vez ao dia até a melhora.

Digestão - Já a capsaicina e a piperina estimulam as secreções presentes no estômago, melhorando a digestão, e ativam circulação no órgão, o que contribui para o processo de cicatrização de úlceras, além de possuir ainda grande poder antiflatulência. Comer pimenta também age contra o envelhecimento, devido à sua forte ação antioxidante.

Conserva Básica de Pimenta
Pimentas selecionadas de sua escolha
2 copos de vinagre branco
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de sal

Faça uma calda com o vinagre, o sal e o açúcar, levando essa mistura para ferver por dois minutos. Faça o branqueamento das pimentas cozinhando-as no vapor, sem que fiquem muito moles. Coloque-as num vidro esterilizado e jogue a calda quente por cima. Deixe esfriar, tampe e conserve na geladeira.

Quantidade indicada: 3 gramas ou 450 mg (cápsulas) duas vezes ao dia.

Deve ser consumida com cautela por pessoas mais sensíveis, com tendência a problemas de gastrite, úlcera e azia, pois pode piorar a sensação dos sintomas.

Fonte: https://sites.google.com/site/welsonlemos/home/pimenta-caiena

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

PIMENTA-DA-JAMAICA

Pimenta da Jamaica

Pimenta-da-Jamaica (Pimenta dioica)

É uma árvore que chega a medir até 10 metros, da família das mirtáceas. Tal espécie de árvore possui casca lisa e acinzentada, folhas coriáceas, flores em cimeiras axilares e frutos bacáceos. Nativa da América Central e Caribe, sua madeira é própria para o fabrico de bengalas, e a casca, os frutos e as sementes são estimulantes, carminativos, aromáticos e sucedâneos da pimenta-do-reino. Também é conhecida pelos nomes de murta-pimenta, pimenta e pimenta-de-coroa.

As folhas desta árvore têm aplicações medicinais (ex.: em males ginecológicos ou como analgésico) e no fabrico de cosméticos e perfumes. A madeira utiliza-se para construção de móveis e de edifícios rurais. As flores são úteis para a produção de mel e as árvores para o ensombramento de cafezais, como cercas vivas ou como ornamentais. É nativa dos neotrópicos aos quais se restringe a sua distribuição atual (México, Belize, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Cuba e Jamaica).

O seu sabor é bastante apreciado e lembra a combinação de canela, noz-moscada e cravo-da-índia. O interior dos frutos contém duas sementes que depois de beneficiadas dão um sabor especial às conservas, e servem para condimentação de carnes e mariscos. A pimenta-da-jamaica branca é ideal para carnes brancas, maioneses e molhos brancos, por ser mais suave. A preta é indicada para carnes vermelhas. A pimenta moída serve para aromatizar bolos, biscoitos, pudins, carnes, sopas e molhos. A Jamaica é o maior produtor com cerca de 70% da produção mundial.

Muito saborosa, apreciada especiaria, também conhecida como pimenta-síria ou tempero ba-har.  Útil no preparo de picles, peixes, carnes, frangos e alguns doces. É um tempero gostoso e versátil, que valoriza salgados ou doces, bolos e pães.  Especialmente indicada para sopas, ensopados, carne de panela, molhos, bolos de frutas e bebidas quentes. Vai bem em carnes de todos os tipos e faz parte da vinha-d’alhos.

É nativa das Américas e do oriente Asiático, foi levada para a Europa pelos ingleses como new spice (nova especiaria), sendo muito apreciada e valorizada pelos europeus. Tem sabor e perfume de cravo, canela e noz moscada ao mesmo tempo, por isso os norte-americanas chamam essa pimenta de allspice, ou seja, todas as especiarias. Seus frutos secos são marrons e pode ser encontrada em grãos ou em pó. É muito saborosa e tempera tanto doces quanto salgados. É utilizada na charcutaria, em picles, bolinhos de carne, molhos de tomate, bolos de frutas, pudins, cremes e tortas.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

BOLO DE MACARRÃO

100_6305_GF

Esta receita é uma ótima opção tanto para o almoço como para o lanche.

INGREDIENTES

3 xícaras de sobra de macarrão (espaguete ou talharim)

3 ovos batidos

3 colheres de sopa de muçarela ralada

2 colheres de sopa de manteiga

2 colheres de sopa de farinha de rosca.

MOLHO

200 ml de requeijão misturado com ½ xícara de leite. Pode ser usado também molho branco.

MODO DE PREPARO

Misture os ovos com o queijo e reserve. Unte com manteiga e farinha de rosca uma forma com buraco no meio. Coloque uma camada de macarrão e um pouco de manteiga e um pouco dos ovos batidos. Faça camadas até terminar o macarrão, sendo que a última será de ovos. Leve ao forno por 10 minutos. Desenforme, cubra o bolo com o molho bem quente, salpique salsinha e pronto.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

ARROZ DE FORNO

100_6013_GF

INGREDIENTES

Arroz Pronto

Frango cozido temperado desfiado

Sardinha em lata amassada (fiz com a de molho de tomate)

Cebola picada

1 Tomate em cubos bem pequenos

2 dentes de alho

Ervilha

Pimentão vermelho pequeno picado

Queijo Parmesão

Óleo.

MODO DE PREPARO

Em uma panela refogue o alho em seguida a cebola. Depois acrescente o tomate, o pimentão e a ervilha. Refogue por 1 minuto e depois acrescente o arroz, misture e depois a sardinha e o frango. Apague o fogo, acrescente o parmesão, misturando tudo e passe para um refratário, Salpique um pouco de parmesão por cima. Cubra com papel alumínio e leve ao forno quente 200º por 10 minutos. Retire o papel alumínio e deixe por mais 5 minutos.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

BÃO DEMAIS

100_5539_GF

Esta receita eu consegui na cara de pau, pois em um almoço com amigos no Rancho Forte, um dos pratos servidos foi o Bão Demais, e não é que o bicho é bão demais mesmo, não resistir e pedi a receita a Chef, que cedeu gentilmente e com dicas. Espero que agrade a todos.

INGREDIENTES

500 g Peito de Frango em cubos (temperado à gosto)

200 ml de requeijão cremoso

100 ml de creme de leite

½ cebola em cubos

2 dentes de alho

Óleo.

MODO DE PREPARO

Em uma panela doure o alho no óleo e em seguida acrescente o frango deixando fritar até obter a cor dourada. Acrescente a cebola e refogue um pouco, não deixando a cebola amolecer, e em seguida acrescente o requeijão e depois o creme de leite.

Para acompanhar, um delicioso arroz branco com batatas fritas.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

BOLO DE BANANA SEM AÇÚCAR

Bolo de Banana sem Açúcar_GF

A receita deste maravilhoso bolo foi cedida gentilmente pela colega e Chef nas horas de lazer, Rina Coutinho.

INGREDIENTES

06 bananas (nanica)

02 copos de uva passa

03 ovos

02 copos de aveia em flocos finos

canela em pó a gosto

01 colher de sopa de fermento.

MODO DE PREPARO

Bater no liquidificador os ovos, 01 copo de uva passa e as bananas. Em uma tigela, colocar a aveia, 01 copo de uva passa, o fermento e a canela. Misturar bem e acrescentar a mistura do liquidificador. Assar em forno pré - aquecido e em forma untada.

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More